Image Map

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

"A Filha Perdida", Elena Ferrante


Autor(a): Elena Ferrante
ISBN: 9788551000328
Páginas: 176
Editora: Intrínseca


► ADICIONE À SUA ESTANTE ◄
skoob

• • •

Depois de muito ouvir falar da Elena Ferrante, resolvi conhecê-la através de A Filha Perdida e foi uma ótima porta de entrada. A minha expectativa casou com os inúmeros comentários positivos que eu havia ouvido até então e, tenho certeza, esse será o primeiro dos vários que lerei da autora.

Na trama, acompanhamos Leda, que resolve tirar férias numa praia ao sul da Itália. Sua filhas estão crescidas e foram para a casa do pai no Canadá. Em meio aos diversos turistas que estão aproveitando o sol italiano, Leda começa a observar uma família em específico, uma garotinha que brinca com uma boneca, e sua mãe, que aparenta ter a idade de suas filhas. Esse pequeno núcleo, somado aos demais familiares delas, vai remeter Leda à sua própria história.

Elena Ferrante conseguiu me passar a sensação de estar no litoral. Senti o clima de um lugar de veraneio; aquele mormaço depois de um dia de sol permeou toda minha leitura.

Fiquei encantado com a forma com que ela nos narra a história. Temos um começo leve, com pequenos momentos em que Leda vai nos brindando com suas reflexões, mas que nesses momentos ainda não sentimos completamente o peso de seus pensamentos; isso vai vindo aos poucos. Na medida que vamos adentrando a vida de Leda e, consequentemente, a vida dos demais personagens - seja através deles próprios ou das percepções e inferência à distância de Leda - vamos levando pequenos socos no estômago. É uma história forte, dentro de um clima gostoso, escrita de uma forma leve.

"- Eu as amava demais e achava que o amor por elas impedia que eu me tornasse eu mesma." (pg. 143)

Um livro sobre filhas. Sobre que papel a mulher quer/tem/precisa tomar para sua vida. Três opções, dentre tantas possível, que ela pode escolher ou acatar como imposição para si. Um livro sobre desconstrução e autoconhecimento. Um livro que recomendo para filhas e filhos.


0 Comments:

Postar um comentário