Image Map

terça-feira, 1 de março de 2016

"Star Wars: O Último Comando", Timothy Zahn


Autor(a): Timothy Zahn
Série: Trilogia Thrawn vol.3
Páginas: 528
Editora: Aleph


► ADICIONE À SUA ESTANTE ◄
skoob

• • •

Chegamos ao final da Trilogia Thrawn. Depois da estranheza inicial, lá no primeiro livro, dos momentos que minha memória demorou para revisitar as cenas dos filmes, me senti ambientada e pronta para receber a história de braços (e mente) abertos. Isso se tornou mais forte neste terceiro livro já que assisti muitas vezes os filmes nessas maratonas pré Episódio VII que, pasmem, não fui ver. 

Em "O Último Comando", o cerco do Império está ficando mais forte principalmente agora que o exército do almirante Thrawn teve grandiosas e perigosas adições. Para tentar aumentar as chances da República sair vitoriosa na iminente guerra, Han tenta criar mais alianças, enquanto Leia se divide entre achar quem os estão traindo e a preocupação com a chegada dos seus filhos gêmeos. Luke, além de ter as mesmas apreensões que seus amigos, ainda tem que lidar com o Jedi sombrio, o qual tem planos ambiciosos que envolvem sua família. 

Gosto de como todos os personagens tem destaque e ponto de vista. Para mim, os capítulos onde o Luke era responsável pelas observações eram os melhores. Gosto das dúvidas que o assolam: aquela velha insegurança de ser ou não um Jedi competente. Só senti mais falta da visão dele sobre os sobrinhos como um tio e não como um Jedi (essa parte foi bem explorada). Eu sei que é pertinente a postura, mas como ele e Leia são tão unidos, queria ter presenciado mais esse aspecto.

Os aspectos políticos, sempre tão importantes, não são deixados de lado, mas senti que este livro é mais sobre confiança e princípios do que os dois anteriores. A lealdade, por sinal, é muito enfatizada e as consequências de traí-la são destacadas em vários momentos importantes e tem papel decisivo no final de um dos personagens.

A trilogia foi finalizada muito bem, me senti bastante satisfeita, embora tenha um determinado desfecho que me deixou com sentimentos opostos: ao mesmo tempo que foi uma ótima forma de resolver e uma grande surpresa também foi um anti clímax. Acho que esperava que essa questão em específico fosse tratada de outra forma e se tornasse mais impactante do que foi.

Como já disse nas resenhas anteriores (Herdeiro do Império | Ascensão da Força Sombria), não sou uma fã de Star Wars, mas gosto muito. Creio que para quem tem mais ou menos a mesma experiência que eu em relação a série de filmes, seria mais proveitoso começar a leitura dos livros do universo expandido pela Trilogia Thraw. Além de continuar a história do filme, tem um ritmo ótimo e a narrativa do Zahn realmente te faz ler dezenas de páginas sem se sentir cansado e mantém o interesse de saber o que vai acontecer. Ele soube dosar bem o peso que a franquia tem e, ainda sim, desenvolver uma história própria. Vou sentir muita falta da trilogia.

0 Comments:

Postar um comentário