Image Map

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

"Intempérie", Jesús Carrasco

Autor(a): Jesús Carrasco
Páginas: 182
ISBN: 9788528617085
Editora: Bertrand Brasil

► ADICIONE À SUA ESTANTE ◄
skoob

• • •
O primeiro romance do autor traz uma história e uma forma de escrever bastante peculiar com personagens sem nome e sem passado. Conta a historia de um garoto que está entre a infância e a adolescência e que, não se sabe o porque, resolve fugir de casa e esconder-se de algumas pessoas que estão a sua procura.

Em um misto de terror, desamparo e o choque com a realidade, este garoto conhece um pastor que se afeiçoa a ele de forma peculiar. E é nesta relação que se baseia toda a narrativa.


A partir de poucas falas e pouca ação há um desenvolvimento de uma relação singular de afeto, mas ao mesmo tempo de uma secura e silêncio (do pastor) que me remeteu bastante ao homem do sertão. Na verdade o próprio livro se passa em um local que, pra mim, lembrou o nosso sertão.

A linearidade do livro e das próprias ações chegam a ser, por vezes, cansativas. Mesmo que o livro seja rápido e de fácil leitura, senti falta do passado e da perspectiva de futuro dos personagens; mas, ao mesmo tempo, o autor passava, com maestria, essa relação entre dois personagens e de como um não deixava o outro desamparado, tornando-se companheiros de viagem e cuidadores de uma relação de vida ou morte. 

Outra coisa que ele também me passou com maestria, foi a própria descrição do lugar (que tenho quase certeza que daria um ótimo cenário de filme). Alias, tive essa sensação que iria gostar mais da fotografia do filme do que da leitura do livro; e que o cenário seria até mais protagonista que o garoto. Garoto que, alias, é um personagem que marca o livro pela experiência que precisou passar logo cedo e com tão pouca idade, retirando assim o resto de inocência que, porventura, ele ainda tivesse; tornando a insegurança apenas um objeto que ele precisou descartar para estar naquele lugar. Ao mesmo tempo aquele lugar, mesmo que sofrido, está sendo melhor, visto que ele quis fugir de sua aldeia, escondendo-se dos que o procuravam, me passando a ideia de que o sofrimento era maior onde ele estava.

Um livro foi, pra mim, ambivalente. Ainda não sei dizer se foi bom ou ruim. Ele me chamou a atenção em alguns pontos, mas faltou muita coisa em relação a historia, principalmente porque gosto bastante de detalhes sobre os personagens em especial seu contexto, os porquês dele ter saído do local, quem é o garoto, quem é o pastor, mas ao mesmo tempo uma narrativa leve que foi de um grande aprendizado de várias formas; tanto na linguagem, visto que faz bastante tempo que não lia nada com tantas palavras novas, quanto no campo das ideias.



0 Comments:

Postar um comentário