Image Map

terça-feira, 4 de agosto de 2015

"Sem tetas não há paraíso", Gustavo Bolívar Moreno

Autor(a): Gustavo Bolívar Moreno
Páginas: 308
ISBN: 9788501088918
Editora: Record

► ADICIONE À SUA ESTANTE ◄
skoob

• • •

Catalina, adolescente de 14 anos, colombiana, sem perspectiva de ser alguém na vida e em um meio não muito propício para nenhum tipo de melhoria, observa as amigas ganharem tudo que ela sonha ter e de uma maneira muito fácil. Prostituição.

Uma de suas amigas se inicia na vida de cafetina e leva garotas para seus clientes mais lucrativos, os traficantes. Porém, Catalina sofre a primeira decepção na vida por ter seios pequenos e ser renegada por um desses traficantes, caindo em um ciclo vicioso porque entra na prostituição para ter dinheiro para pôr silicone e quer o silicone para continuar na prostituição.

Em um livro narrado por duas vozes e com muitas relações desarmônicas, a historia se passa de uma forma muito realista e chocante, me fazendo abrir muitos paralelos com o país em que vivo, vendo as relações muito doentias, a utilização de drogas e o caminho ostentador utilizado por essas pessoas, fazendo com que, por vezes, desacredite das pessoas e podendo ver o poder que o dinheiro têm para influenciar tudo.

Catalina é uma personagem crível, mesmo que o livro seja ficção; consigo ver muitas delas por ai. Ela é uma adolescente que estava rodeada de coisas ruins e que me fazia ter pena a cada página virada. Com isso cada vez mais eu queria poder ajudá-la e tentar tirá-la desse mundo sem futuro, desse fanatismo pela vaidade a todo custo, e essa necessidade do ter de forma indescritível, pondo em risco sua própria saúde. Além disso, comecei a ficar muito desgostosa ao perceber que os traficantes são endeusados pelas pessoas como ela, por serem fonte de ajuda para sair da miséria.

É um livro que faz você conhecer outra realidade que muitas vezes está muito próxima a nós e que não nos damos conta e que recriminamos tanto, mas que é meio de vida para muita gente. É muito interessante para quem quiser conhecer esse mundo. Vale a pena.


0 Comments:

Postar um comentário