Image Map

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

"As feiticeiras de East End", Melissa de la Cruz

Título original: Witches of East End
Autor(a): Melissa de la Cruz
Páginas: 312
ISBN: 9788516083281
Editora: iD

► ADICIONE À SUA ESTANTE ◄
skoob

• • •

Gosto da narrativa da autora Melissa de la Cruz desde que li o primeiro volume da série Blue Bloods. Desde então quero ler tudo o que ela escreve, porque realmente é divertido acompanhar suas histórias.
Há algum tempo a série de TV Witches of East End começou a passar e, logo após ver os primeiros capítulos, eu soube que teria que ler os livros que inspiraram a série. 


As Feiticeiras de East End conta a história das bruxas da família Beauchamp. Joanna, a matriarca, uma mulher separada há anos do marido, cheia de segredos e que faz tudo para manter suas filhas em segurança. Ingrid, a irmã mais velha, uma bibliotecária que segue as regras; vive isolada e longe de farras, e tem um imenso poder que faz questão de manter oculto porque deseja se manter longe de problemas. Freya, a irmã mais nova, uma mulher que enlouquece os homens e vive enlouquecida por eles. Está noiva de um ótimo homem, mas acaba envolvida em um triângulo amoroso com o irmão do próprio noivo.

Essas três poderosas, e é bom dizer, imprudentes mulheres estão proibidas de usar seus poderes, mas quando misteriosos acontecimentos tomam conta de East End elas são obrigadas a encarar o fato de que não sabem viver sem magia, além de estar na hora de descobrir que deseja fazer mal a elas e a cidade em que vivem.

Uma leitura rápida e que prende o leitor, sem dúvida. Utilizando com muita liberdade da mitologia nórdica para contar sua história, a autora vai nos levando por uma trama cheia de intriga, mas bastante leve. É um YA, então não espere um tipo de literatura que fuja disso; ainda assim o livro tem uma grande sensualidade, mesmo sem ser escancarada, algo não tão comum no estilo.


É um livro agradável, tanto que desejo ler a sequência, mas que tem uma resolução rápida e com menos profundidade do que eu imaginava. Ainda assim, como citei anteriormente, gosto da narrativa da autora e de como ela conduz suas histórias. 


0 Comments:

Postar um comentário