Image Map

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

"Sonetos nas Trevas", Luiz Antonio Aguiar

Autor(a): Luiz Antonio Aguiar
Páginas: 152
ISBN: 9788536011622 
Editora: Edelbra 

► ADICIONE À SUA ESTANTE ◄
skoob

• • •

Nas sombras, existem criaturas que rondam a imaginação humana. Mas para os membros da Falange, esses serem são reais. Eles são caçadores, treinamos para exterminar tais monstros. 

V.H. Javert é um desses caçadores, um dos Coordenadores de Campo da Instituição. Sua equipe está à frente da caça de um lobisomem. Javert, conhecido como Trevas, é um homem recluso, que não compartilha nada de sua vida com sua equipe, e que vive apenas para o seu trabalho. O homem ideal para caçar essa criatura.

O lobisomem, esse ser homem-lobo, lobo-homem, que se transforma a cada ciclo lunar, é atormentado por seu passado. Seu lado homem tem consciência do rastro de sangue que ele deixa por onde passa, e os fantasmas de seu passado não o deixam em paz. Vivendo no subterrâneo, recluso, fica imerso em seus pensamentos, escrevendo-os à sangue nas paredes ao seu redor.

Caçador e criatura parecem se misturar nessa história contada por Luiz Antonio Aguiar.

Gostei da forma que o autor narrou sua trama. Cada parte do livro correspondeu à uma lua diferente: cheia, minguante, nova, crescente e cheia; fazendo com que acompanhássemos os diferentes momentos do lobisomem. No primeiro capítulo narrado pela criatura eu fiquei bem agoniado, pois o pensamento do personagem era constituído de períodos muito curtos, muitas vezes de apenas uma palavra, e isso quebrou muito meu ritmo de leitura. Mas acho que isso condizia com o estado da criatura, que ainda não era homem, e não estava conseguindo pensar como tal. Fora isso, a escrita fluiu bem.

Ao pegar o livro, pensei que o livro teria uma profundidade um pouco maior, mas o autor apenas pincela o tormento dos personagens. Leitores mais adultos irão sentir falta de algo; o público que o livro é destinado achará, acredito eu, que as reflexões foram na medida certa, para não tornar o texto muito cansativo; mas para ambos será uma agradável leitura.

0 Comments:

Postar um comentário