Image Map

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

"Laranja Mecânica", Anthony Burgess

Título original: A Clockwork Orange
Autor(a): Anthony Burgess
Páginas: 342 + extras
ISBN: 9788576571360 
Editora: Aleph 

► ADICIONE À SUA ESTANTE ◄
skoob

• • •

Bem meus droogies, meus dovachkas, resenhar a Laranja Mecânica é fácil, afinal, é um clássico e está na lista de livros obrigatórios para qualquer leitor de quase todo mundo. O que temos aqui é a edição ESPECIAL DE 50 ANOS \o/

Esta edição, da Editora Aleph, veio para ser a joia da minha coleção, ao lado de 1984, Admirável Mundo Novo, Revolução dos Bichos, Fahrenheit 451

O livro conta a história de Alex, um jovem rebelde, e sua gangue de adolescentes, convivendo com a sociedade. Ele é capturado pelo estado e vem a ser usado para experimentos sociais. Toda a ambientação do mundo imaginado por Burgess é fantástica: um ponto alto do livro e do filme homônimo (dirigido por Stanley Kubrick) é a linguagem. As gírias ditas por Alex e seus amigos é um misto do inglês com um russo, polvilhados por neologismos. Esta edição, em especial, tem um dicionário destas gírias, além de ter as páginas originais do manuscrito de Burgess e uma introdução nos contando toda a influência que esta obra teve na cultura mundial, como discos inspirados (ver A-lex, do Sepultura), canções diversas, citações em seriados, clipes, outras obras, enfim, fantástico. O livro já era bom, ainda mais num compilado assim. Ganhou lugar de destaque na prateleira. 

Esta obra, tanto o filme quanto o livro, ESPECIALMENTE o livro, me inspiraram e me clarearam a mente. Alex é, antes de tudo, uma criança. O envolvimento dele com os amigos, com as drogas e com a violência (ou como ele chama, ultraviolencia) é algo praticamente predatório. 

Ele é um monstro? Uma vítima? Talvez ambos. Ele é precoce, violento, líder... e depois que o Estado o captura, se transforma em alguém totalmente diferente. Linguagem impactante e rápida, fascinante a cada página, você não consegue colocar o marcador para ir dormir. Obra prima.


0 Comments:

Postar um comentário